Servicio de búsqueda personalizada

Búsqueda personalizada

Te esperamos!!!!

Google+ Followers

Seguidores

16 jun. 2011

Preso em São Paulo o ex-jogador de Futebol Edmundo

Com mandado de prisão expedido na noite da última segunda-feira dia 13 (13/06/2011), pela Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), o ex-jogador de futebol e comentarista Edmundo, foi detido nesta quinta-feira (16/06/2011) em um flat no bairro de Pinheiros, zona Oeste da capital paulista.

Edmundo Alves de Souza Neto que já estava sendo considerado foragido da Justiça, foi localizado e detido por agentes da 3ª Delegacia Seccional Oeste, da capital.

Com um comportamento tranquilo, bem diferente daquele que de certa forma o "identificou/rotulou" o ex-jogador reagiu naturalmente à abordagem.
Sem criar problemas, nem oferecer resistência, Edmundo acatou a determinação judicial expedida, e aparentemente sereno, acompanhou os agentes que efetuaram sua prisão.

Até aproximadamente duas horas da madrugada (02h32m) poucos, eram os detalhes sobre a prisão e próximos procedimentos, uma vez que o mandato de prisão fora expedito por outra Jurisdição. Assim sendo, se Edmundo seria transferido ou não, para o Rio de Janeiro, ainda não se sabia.

Conforme informações de um Policial do plantão, enquanto aguardava os exames e a documentação para seguir transferido à capital fluminense, o ex-jogador que foi levado para o 14º D.P. em Pinheiros, zona oeste da capital, esperava em uma sala reservada do DP e conversava sobre vários assuntos com os agentes.

Por volta das 4h30 da manhã, os documentos aguardados pela delegacia chegaram e o ex-jogador fez os exames de praxe, junto ao Instituto Médico Legal (IML). O provável é que na sequência dos trâmites legais, Edmundo aguarde uma escolta, que deverá recambiá-lo com segurança para o Estado do Rio de Janeiro.

Na quarta-feira dia 15 (15/06/2011) Policiais Civis do Rio de janeiro, efetuaram quatro diligências em locais registrados em nome de Edmundo. Os respectivos locais, são endereços registrados em nome do ex-jogador, que se encontrava em São Paulo.

No final do ano de 1995, Edmundo acabou se envolvendo em um grave acidente de carro nos arredores da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, em que três pessoas ficaram feridas e outras três morreram após a colisão de seujipe Cherokee com um Fiat Uno.

Edmundo Alves de Souza Neto foi denunciado e sentenciado em 1999.

Acusado pelos **homicídios culposos de três pessoas e ** lesões corporais de outras três, em um acidente de carro na madrugada do dia 2 de dezembro de 1995, Edmundo foi apenado a quatro anos e seis meses de prisão, em regime semi-aberto.

A tragédia se deu após o ex-jogador sair de uma boate na Lagoa, bairro da zona sul do Rio de Janeiro, resultando nas**mortes de:
*Joana Maria Martins Couto, *Carlos Frederico Britis Tinoco e *Alessandra Cristini Pericier Perrota.
**Deixando ainda feridas:
*Roberta Rodrigues de Barros Campos, *Débora Ferreira da Silva e *Natascha Marinho Ketzer.

Edmundo Alves de Souza Neto, constantemente noticiado, identificado e focado apenas pelo primeiro nome Edmundo, o jogador começou a ter destaque, ganhar notoriedade e repercussão na mídia, em de agosto de 1991, num jogo preliminar de juniores contra o Botafogo.

Carioca, nascido em Niterói, aos 2 dias de Abril do ano de 1971, o atacante aposentado Edmundo ganhou um apelido que levaria por toda a carreira: - Animal.

No início dos anos 90, o então narrador e jornalista esportivo Osmar Santos, concedia apelidos aos melhores jogadores de cada rodada, o que era considerado um troféu.

Pelo fato de Edmundo ter sido por várias vezes destaque e agraciado proporcionalmente com o apelido dado por Osmar, acabou sendo "re-batizado" pela torcida palmeirense, que só se referia ao atleta chamando-o de animal.

Contudo, devido ao temperamento alterado, o costume de levar cartões vermelhos, e a expressada agressividade comportamental, o apelido de Edmundo, acabou ganhando outra conotação, que refletia um significado pejorativo, contrariamente ao que na verdade o originou e o nominou.

Por: Elizabeth Misciasci
imprensa@revistazap.org

1 comentario:

Mariana dijo...

Acho que a justiça tem que ser para todos da mesma forma, e não por ser futebolista ou famoso ser tratado de maneira diferente.
Escutei que uma vez, uma pessoa que trabalha na TV pediu comida japonesa delivery e não queria pagar, só por ser famoso. Incrível!

Archivo del blog